24/11/2021 às 18h56min - Atualizada em 24/11/2021 às 18h56min

Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão em Vilhena e encontra fotos e vídeos de exploração sexual infantil

Assessoria/PF


A Polícia Federal deflagrou na tarde desta quarta-feira (24/11/2021) a “Operação DIRTYBOX”, de repressão à divulgação de imagens e vídeos de exploração sexual de crianças e adolescentes na internet. 
 
O mandado de busca e apreensão, expedido pela Vara Única da Subseção Judiciária da Justiça Federal em Vilhena/RO, foi cumprido em residência situada no mesmo município.
 
Durante o cumprimento das buscas, o investigado foi autuado em flagrante pelo delito de armazenamento de imagens e vídeos de exploração sexual infantil (Art 241-B, do ECA), fato constatado no cumprimento do mandado de busca e apreensão.                          
 
No interior das residências, a Polícia Federal apreendeu equipamentos eletrônicos que estariam sendo utilizados na prática das condutas criminosas. O detido foi levado para a sede da Delegacia da Polícia Federal em Vilhena/RO para procedimentos policiais.
 
As investigações iniciaram a partir de relatório produzido pelo Centro Nacional para Crianças Desaparecidas e Exploradas (NCMEC, em inglês, National Center for Missing and Missing and Exploited Children), com análise e tratamento das informações pelo Núcleo de Análise da Delegacia de Defesa Institucional em Porto Velho. Foi identificado que o usuário armazenava e disponibilizava através de plataforma em nuvem arquivos contendo abuso sexual infantojuvenil.
 
As penas para o delito de armazenamento de imagens e vídeos de exploração sexual infantil (Artigo 241-B, do ECA) podem chegar a 4 (quatro) anos e para o crime de disponibilização/divulgação de material de pornografia infantil (artigo 241- A, do ECA) podem chegar a 6 (seis) anos por cada compartilhamento realizado.
 
O nome da operação, "DirtyBox", que significa caixa suja em inglês, faz referência ao tipo de conteúdo armazenado e divulgado pelo investigado através de plataforma em nuvem específica.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://ofatoagora.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp