01/11/2021 às 08h30min - Atualizada em 01/11/2021 às 08h30min

Principal suspeito de matar empresário na linha 11 ainda é procurado pela polícia.

A polícia de Cacoal ainda está procurando o suspeito de matar o empresário Gilmar Garcia proprietário da empresa alimentos da hora morto no último dia 28 com três tiros.


Segundo informações Ângelo José, teria sido o homem que atirou contra Gilmar e ainda não foi localizado.

Efetivos da Polícia Civil (PC) e Polícia Militar (PM) têm trabalhado sem medir esforços para prender o suspeito de ter assassinado o empresário Gilmar Garcia na linha 11, na manhã desta quinta-feira, 28, na área rural desse município. 

A delegada Erica Demarch, responsável pelo caso, relatou que a vítima estava sentada no barranco, às margens de sua popriedade a espera de maquinários que iriam abrir um carreador.

No momento do fato, Gilmar estava acompanhado de um funcionário da Secretária de Meio Ambiente. Foi quando o suspeito chegou ao local, estacionou a motocicleta atrás de um caminhão e disse que queria conversar. Nesse instante, porém, sacou de uma arma e efetuou disparos contra a vítima. Três deles acertaram o empresário, que não teve oportunidade de defesa. Após o crime, o suspeito fugiu do local.

A perícia também se fez presente e colheu elementos importantes do crime, identificando o calibre da arma utilizada no homicídio.

Erica Demarch, ao saber das informações da testemunha, se dirigiu até a propriedade vizinha, pois, conforme informações extraoficiais, a vítima estava tendo um problema judicial com a família do suspeito.

Durante as buscas na casa do suspeito, foram apreendidas três armas de fogo, um binóculo e farta quantidade de munições. Sendo elas: (11) munições calibre 38,  (146) munições calibre 22, (1) munição calibre 12, (10) munições calibre 28 e (1) cápsula de calibre 28. Mediante ao ocorrido, as armas e munições foram encaminhadas à Delegacia de Polícia.
 

Ainda, conforme a delegada, o suspeito foi identificado, sendo Ângelo José, ainda não localizado. A polícia divulgou imagens do suspeito, que é considerado foragido, e a Delegada pede a contribuição da população para que o suspeito seja preso. O telefone e WhatsApp para as denúncias é o 69 3441 – 2812 ou ligue no 190.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://ofatoagora.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp