13/09/2021 às 07h14min - Atualizada em 13/09/2021 às 07h14min

MUSCULAÇÃO NA INFÂNCIA

Por Bruna Alencar.

Não foram só uma vez ou duas que pais vieram me falar que disseram para eles que seus filhos ainda não poderiam praticar musculação, porque atrapalharia seu crescimento. O caso é polêmico, mas calma gente, vamos tentar assimilar um pouco isso para vocês. Vamos lá?
 
Para muito autores a infância é dada dos zero aos 10 anos de idade, nesta fase o mundo será construído à crianças em sua forma, fundamentos básicos serão adquiridos, estabilizados e diversificados como o engatilhar, andar, correr, saltar, chutar... Claro que isto depende do meio em que está vivendo, dos estímulos e também se não há algum distúrbio, mas no geral é isto. 
 
Entendamos o que  é força, o estudioso Barbanti em 1979 definiu força muscular como a capacidade de exercer tensão muscular contra uma resistência, envolvendo fatores mecânicos e fisiológicos que determinam a força em algum movimento particular.  Mas então, especificando agora o que queremos saber, e a musculação onde entra nessa?
 
Devemos entender também que treinamento de força é diferente de treinamento de Hipertrofia (ganho de massa magra) e o que atrapalharia o crescimento de uma criança seria o alto volume do treinamento e o impacto constante em suas articulações, o que num treinamento resistido (musculação) não ocorre, se ainda fosse em ginástica olímpica, o assunto seria outro.
 
"A hipertrofia muscular que ocorre naturalmente no período de crescimento dos adolescentes pode ser favorecida através da prática supervisionada de um programa de treinamento resistido, pode-se acrescentar ainda, outros benefícios proporcionados como:
  
-Aumento da secreção de hormônios anabólicos, ou seja, favorecendo no crescimento da criança e adolescente;
melhora do metabolismo;
-Aumento de força;
-Menores taxas de lesões nos esportes praticados na escola, assim como menor risco de fraturas;
-Aumento do índice de força nos ossos;
-Melhora da autoestima, ainda mais em uma época que a depressão está atingindo milhares de joven;
-Interesse no condicionamento físico, o que faz com que cresce com o prazer em estar sempre ativo fisicamente. Consequentemente se mantendo saudável.
  
Logo, crianças podem sim treinar musculação, mas a forma como irá é um pouco diferente da de um adulto, pois, os objetivos são diferentes. Para uma criança não há necessidade de buscar estética, hipertrofia forçada (como a menina na imagem a esquerda), aquela que não acontece naturalmente pela sua fase, o objetivo é visar saúde e um complemento ao seu repertório motor. Então, não fique surpreso quando ver uma criança na academia ou se perguntando o que ela está fazendo nela.
É claro, que para esta faixa etária o mais adequado são outros tipos de atividades, aquelas que proporcionam inúmeros movimentos, como jogos de recreação e iniciação esportiva em forma lúdica, mas nada impede da musculação entrar como complemento, como já disse acima.
E outra, muitas vezes as aulas de educação física na escola, infelizmente é deficitário, não proporcionando o tempo necessário recomendado por semana, deixando espaço para os jogos eletrônicos, computador e televisão tomarem conta da saúde dessas crianças e assim dando espaço para a doença chamada Obesidade e através delas outras doenças, como diabete. Ver também esta publicação sobre.
 
Lembre-se sempre de ter ótimas referências do profissional de educação física, aqueles que buscam estar sempre atualizados e que tenha capacitações na área de atividade física para crianças e adolescentes.
Link
Bruna Alencar

Bruna Alencar

Profissional de Educação Física e mestre em Ciências da Saúde.

Relacionadas »
Comentários »
  • Paulo escreveu:
    13/09/2021 às 09h58min

    Parabéns pela matéria.

Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://ofatoagora.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp